terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Cristãos e ateus!



No mês passado recebi de diversos colegas, tanto por e-mail, como pelo facebook, essa reportagem sobre o conflito entre cristãos e ateus, da repórter Eliane Brum (Pra quem não leu: http://revistaepoca.globo.com/Sociedade/noticia/2011/11/dura-vida-dos-ateus-em-um-brasil-cada-vez-mais-evangelico.html).
Eu, como cristã, evangélica, protestante, crente, há mais de 25 anos, devo dizer que fiquei chocada com o relato dela.  Afinal, quem me conhece sabe que sou contra QUALQUER tipo de preconceito. Tenho amigos gays, negros, mulçumanos, espíritas, “macumbeiros”, wika, capitalistas selvagens (esses são os mais difíceis de amar! Rs), até mesmo flamenguistas! Ateus? Meu primo é ateu e eu o amo e o respeito. Meu namorado é ateu e os amigos dele também o são. E me relaciono muitíssimo bem com todos eles, obrigada.
O que me deixa chocada na história do taxista é a forma como ele trata a repórter, como se ela tivesse alguma doença contagiosa ou fosse uma endemoninhada.

“Deus me livre!”, “É que Jesus não te pegou ainda. Mas ele vai pegar.” Jesus agora é algum tipo de ameaça? ‘Ele vai te pegar’, como se estivesse à espreita, esperando você passar na esquina pra te forçar a acreditar nEle ou te jogar no inferno?? Não. Esse Jesus eu não conheço. Conheço um Jesus que bate na porta e pede licença pra entrar. Um Jesus educado.

Sabe, acreditar em Jesus, em Deus, no Espírito Santo, não é uma tarefa fácil não! Eu só acredito neles pq eu tive experiências profundas com eles! Experiências reais! Então eu não vejo motivos para atacar um ateu por ele não acreditar! Tem tanta coisa que eu não acredito, já que eu não vi, nem vivenciei... Julgar o próximo é uma das ações que Jesus mais combateu. E esse taxista, ao julgar e não respeitar a repórter está ferindo aos princípios de Jesus de respeito e amor ao próximo. Mas não acho que ele faz isso por raiva ou preconceito. Acredito que ele faz isso por imaturidade espiritual mesmo. Por falta de conhecimento.

Falando dos evangélicos neopentecostais, devo concordar com a Eliane em muitos pontos. Tenho lá meu pé atrás com essa corrente. Como já disse antes, sou evangélica há 25 anos, aproximadamente. Fui criada nas igrejas tradicionais (batista e metodista), visitei muitas Assembléias de Deus (exemplo de igreja pentecostal) e freqüentei por um tempo algumas neopentecostais. O que posso afirmar – sem julgar se certo ou errado, já que acredito que Deus trabalha de forma individual com cada pessoa, já que somos seres distintos – é que me incomoda muito algumas teorias, como a teoria da prosperidade, ou “venha para Jesus e pare de sofrer”, entre outras coisas. Por que essas igrejas crescem tanto?? Porque pregam uma vida sem sofrimento, onde Jesus vai te dar um carro do ano se vc se sacrificar por Ele – e não só financeiramente falando. Muitas igrejas neopentecostais – eu disse MUITAS e não TODAS, que fique claro - pregam a prosperidade como se isso significasse riqueza! E na verdade, ser próspero é ganhar pouco e não lhe faltar nada! Ser próspero é conseguir dividir o pouco – ou muito – que se tem como próximo. Ser próspero é ter uma boa vida, e isso não significa ter uma conta bancária recheada! É viver sabendo que Deus não deixa faltar nada aquele que O ama e caminha com ele.

Essas igrejas crescem muito em regiões onde o poder aquisitivo é menor e onde há uma população mais humilde. Justamente por isso! Essa teoria equivocada de prosperidade! A bíblia diz “meu povo peca por falta de conhecimento” E como ter conhecimento se não se lê? E se quando se lê - me referindo à bíblia agora - seu mestre (pastor, líder, diácono, o que for) muitas vezes não é uma pessoa preparada anteriormente para esse cargo, não tem condições de sanar suas dúvidas, levando a interpretações errôneas do livro em questão. Vejo isso o tempo todo. Em uma das igrejas que freqüentei, a sede de crescer e se expandir era tanta que membros eram eleitos para pastorear! Ora, para ser pastor é preciso fazer uma faculdade chamada teologia! A bíblia não é um livro fácil de se entender e o papel do pastor é ensina-la! E como se ensina se não se domina o assunto???

 Ou seja, Eliane tem razão em dizer que os “neopentecostais são constituídos no modo capitalista. Regidas, portanto, pelas leis de mercado.” Concordo!
Mas repito! Não estou generalizando pq isso seria errado! Existem igrejas neopentecostais muito, mas muito sérias mesmo!

Agora, posso afirmar que os cristãos que agem como o pobre taxista não podem – pelo menos não deveriam – ser considerados a maioria. Os novos convertidos muitas vezes não sabem agir com quem não professa a mesma fé e acabam metendo os pés pelas mãos. E não fazem isso por preconceito não! Muitas vezes é por amor! Vou explicar. Nós nos sentimos tão felizes com o que vivemos dentro das igrejas que queremos compartilhar com o mundo. É como se tivéssemos comendo uma deliciosa torta de brigadeiro preto e branco e quiséssemos repartí-la, mas nosso vizinho não gostasse de brigadeiro. Apesar de ficarmos realmente alarmados por alguém conseguir não gostar de brigadeiro, não podemos simplesmente forçar o vizinho a experimentar, empurrando goela a baixo e dizer poucas e boas à ele por não gostar de brigadeiro.

Eu só espero que os cristãos – sejam protestantes tradicionais, pentecostais, neopentecostais - leiam mais a bíblia e orem mais, para que saibam lidar com amor e cortesia com o próximo e evitar causar esse tipo de escândalo ao evangelho, que afinal, prega o amor e não a intolerância. Até pq, esse tipo de atitude gera preconceito contra nós mesmo! Odeio ser taxada de tapada, lesada, sem raciocínio, gado, por professar a fé que professo. Existem evangélicos em todas as profissões e classes sociais e níveis intelectuais, assim como as demais religiões. Não é justo sermos tratados como pessoas burras. Preconceito é ruim em qualquer esfera, seja quem for que esteja sofrendo com ele.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

"Existe amizade entre homem e mulher??"

Esse texto é um desabafo da minha prima. E é tão certo que não poderia deixar de compartilhar. Mudar é preciso! Ou nós somos duas que loucas?



Reflexões sobre amizade entre homem e mulher

"Existe amizade entre homem e mulher? É claro que sim! Mas não digo que essa amizade seja totalmente isenta de interesse sexual, de nenhuma das partes, embora amizades isentas também possam existir. Existindo o interesse, não vejo problema para a continuidade da amizade. É que no fundo “tudo é sexual”, como Freud dizia, e “tudo é vaidade”, como Nietzsche dizia.


Queria chamar o Fulaninho para assistir um show de tango hoje, mas o meu irmão me cortou dizendo que tenho que deixar ele me procurar.

Que merda de sociedade machista vivemos! Que tipo de mulher esse homens estão procurando com essas atitudes? O que eu devo fazer então? Quando eu conhecer um cara realmente legal ao invés de me envolver tenho que me afastar? Que incoerência!

É verdade que eu preferia mesmo que ele me procurasse, talvez porque até eu já seja machista por influência dessa sociedade, mas também queria acreditar que ele não ia deixar de me querer se eu resolvesse procurá-lo primeiro.

Que escroto querer ver alguém e não poder. Principalmente porque esse impedimento é a “ética” doentia dessa sociedade. Quero alguém que me procure sim, que me convide pra um show pelo simples fato de dividir comigo algo que eu iria gostar, independente até de me querer sexualmente ou não.

Pior de tudo é que eu passo essa situação também com amigos, pois me vejo impedida de ir a um ballet com ele por exemplo, só porque ele tem namorada.

Tenho vontade de fugir... pra Lua! Para os livros! Pro mar! Para o meu violão!

Essa é a verdade: eu não posso ir ao Jazz com o Fulano, não posso ir ao ballet com o Beltrano e não posso ir ao tango com o Ciclano. Qualquer coisa que eu faça será interpretada com conotação sexual. O que mais me irrita é ser privada de uma amizade por essas regras ridículas de comportamento. Depois, não venham me perguntar por que o mal do século é a depressão! Em uma sociedade individualista como essa, onde amar e valorizar alguém é pagar mico, não é de se espantar que todos morram sozinhos!

Ok! Vou ao tango sozinha!

Pra me animar, ainda tenho exemplos de amigos homens que não ligaram pra essas regras, ou passaram por cima delas porque acharam que minha amizade valia a pena. Não é que não haja interesse sexual entre eu e ele(s), é que não vamos nos privar da amizade só porque ele surgiu (em alguns casos, até se sabe que é um interesse inexeqüível!).

Infelizmente o interesse sexual não une, mas separa as pessoas.

Fui ao tango, com uma amiga, e foi fantástico! Muito melhor do que muitos shows internacionais. No final, ainda compramos CD´s, conseguimos autógrafos e conversamos com os músicos... Quem não foi perdeu, perdeu, e perdeu! Uma pena!

Eu diria que das 3 uma é certa: 1) o carinha que eu queria convidar perdeu um show porque não me quis como namorada, 2) perdeu porque não me quis como amiga, 3) perdeu porque o meu irmão me abriu os olhos para a cegueira dessa sociedade tapada."

Cláudia Lucas

domingo, 7 de agosto de 2011

Eles. Eu!

Tesão, paixão, amor
Sangrando visceralmente
A vida sangrando pelos poros
Estou sentindo a vida pulsante!
Dançando! Pulsando!Sangrando!

Já amei intensamente... Tão intensamente que pensei que fosse morrer ao sentir tanto amor. Nada era tão sexy quanto sentir o cheiro da tua respiração. Nós dois na varanda, sob aquela lua que iluminava como o sol... Mas quem disse que o amor nunca acaba? Sim, ele acaba. Até os amores verdadeiros, puros, gigantes, até mesmo estes, um dia podem acabar. Estamos bem...

E daí?!
E daí? Quantos podem dizer que já amaram e foram correspondidos?
Quantos já sentiram a dor da perda de um grande amor? Quantos renasceram dessa dor para um novo amanhecer? Como um cisne a bailar sob o luar, cada vez mais alto no céu?

Tesão, paixão, amor
Sangrando visceralmente
A vida sangrando pelos poros
Estou sentindo a vida pulsante! O sol! A Lua! O vento forte sacudindo meus cabelos! Dançando! Pulsando!Sangrando!

Ei, idiota! Você acha que acredito que não sou mais sua musa inspiradora? Acha que acredito que você me tirou do pedestal? E você acha que aceito lugar menor que este? Você nunca foi nada além de alimento para minha vaidade! Pensa que não sei que ainda habito suas fantasias?

A vida pulsante, bombeada por meu coração de aço retorcido, transbordando.
Você não pode ver? Não pode sentir?
Não pode viver a vida intensa que descrevo?

Não, você não pode! O medo te trava! Te impede! E que tolo é você! Como pôde achar que me apaixonaria? Acha que é tão especial assim? Você não passa de um menininho assustado ao lado de uma mulher de verdade! Um menininho que não consegue mandar os amiguinhos invejosos calarem-se. Ao contrário, você dá ouvidos às falácias destes. Uma pena pra você!

Liberdade! Eu amo a liberdade! Eu sou a liberdade! Sou livre!
Pouco me importo! A sua opinião pouco me importa!

Tesão, paixão, amor
Sangrando visceralmente!
A vida sangrando pelos poros!
Estou sentindo a vida pulsante!
O sol! A Lua! O vento forte sacudindo meus cabelos! Dançando! Pulsando!Sangrando!

Até o ultimo suspiro!

sábado, 23 de julho de 2011

Pulso

Rinite,
Sinusite,
Pressão baixa
E hipoglicemia.

Hiperpressão fêmoro-patelar,
Gastrite,
Foliculite.

Selachofobia,
Constipação intestinal
Hipermetropia 
E astigmatismo.

E o pulso? Ainda pulsa!

sábado, 16 de julho de 2011

Diga aí, Cabral!

Não sei se vcs já sabem, mas ta rolando um papo na net de que o Cabral era amante da Fernanda Kfuri, que morreu no acidente junto com seu filho de 2 anos. Ela era irmã da Jordana Kfuri Cavendish, mulher do dono da Delta, Fernando Cavendish. A Adriana, mulher do Cabral, soube há uns 3 meses e pediu a separação. Ele saiu de casa. Mas parece q após o acidente voltou só de fachada, para não aumentar o escandalo. Seu luto e dispensa do governo até dia 26/6 não era apenas pela morte da namorada do filho, mas pela morte da própria namorada. Ele estava apaixonadíssimo! Estava tudo em casa. Fernando Cavendish, um mal caráter no meio da engenharia, apresentou sua cunhada ao Governador, ele se apaixonou e fica tudo em casa! Bem.. É o que dizem...

Leia o artigo com atenção no que grifei e vc vai entender. O negócio está mt feio para o lado dele e do Fernando Cavendish. Inclusive, in OFF, soube que o Fernando Cavendish já procurou o Nelio Machado, um dos maiores advogados do Rio. Espero que não dê em Pizza, mas com tanto $$$ rolando solto, eles compram todo mundo. É esperar pra ver...




Diga aí, Cabral!

"Governador Sérgio Cabral: minha solidariedade. Fora a perda de um filho, nada dói mais do que ver um filho sofrer. Tenho um que perdeu a namorada em acidente de carro. E foi ele quem encontrou o corpo.O senhor fez bem em licenciar-se do cargo para ficar ao lado do seu filho. Pezão, o vice, dá conta do recado. É eficiente. Está acostumado.Só não escale Pezão para responder perguntas que apenas ao senhor cabe responder. Não são poucas. E estão na boca das pessoas que ainda se preocupam com as parcerias público-privadas entre políticos, seus amigos e benfeitores.Sou do tempo em que os políticos escondiam amantes, tesoureiros de campanha e empresários do peito.Amantes ainda são mantidas à sombra – embora algumas delas, de um tempo para cá, tenham protagonizado barulhentos escândalos. Outras morrem sem abrir o bico.Tesoureiros? Esses se expõem ao sol sem o menor pudor. São reconhecidos em toda parte. E fingem que abdicaram de cometer antigos pecados. Pois sim! Acredite...Quanto a empresários do peito... Liberou geral.Direto ao ponto: por que o senhor viajou a Porto Seguro, acompanhado de parentes, em jatinho cedido por Eike Batista, dono de muitos negócios que dependem do interesse ou da boa vontade do governo do Rio de Janeiro?Foi o senhor que pediu o jatinho emprestado? Foi Eike quem ofereceu? Se ele ofereceu como soube que o senhor precisava de um? Há vôos comerciais diários para Porto Seguro. Por que não embarcou em um deles pagando do próprio bolso a sua passagem e as de seus familiares? O jato de Eike decolou com o senhor do aeroporto Santos Dumont às 17h da última sexta-feira dia 17. O vôo 3917 da TAM decolou antes – às 10h15. Nele, o senhor teria chegado ao seu destino às 14h16. Não considera indecoroso viajar a custa de um empresário que em 2010 doou para sua campanha R$ 750 mil? Um empresário beneficiado por isenções concedidas por seu governo? Foi por isso que sua assessoria, no primeiro momento, negou que o senhor tivesse voado para Porto Seguro? Foi por isso que o senhor preferiu voltar em um jatinho alugado por seu governo? Se a autoridade máxima de um Estado pede ou aceita favores de empresários não será compreensível que seus secretários também aceitem, igualmente os subsecretários, chefes de gabinetes, chefes de repartições – e assim por diante?Que diferença existe entre um agrado feito com dinheiro e outro com gasolina e conforto? O que o levou a Porto Seguro foi a comemoração de mais um aniversário do empresário Fernando Cavendish, dono da empreiteira Delta Construções, cujos contratos abocanhados para obras durante seu governo valem em torno de R$ 1 bilhão. Somente no ano passado a Delta ganhou 18 contratos – 13 deles sem licitação. Em momento algum o senhor imaginou que não pegaria bem comparecer a um evento promovido por quem tanto lhe deve? Um homem público não deveria saber distinguir entre prestadores de serviços ao Estado e amigos pessoais? A mistura do público com o privado não acabaria por causar sérios danos à sua imagem? Quem acreditará que Cabral, amigo de Cavendish, nada tem a ver com Cabral, governador do Rio e cliente de Cavendish?E onde mesmo seria a festa de aniversário do empresário? No Jacumã Ocean Resort, de propriedade do piloto Marcelo Mattoso de Almeida – um ex-doleiro acusado de fraude cambial há 15 anos. Marcelo foi dono da empresa First Class, acusada de ter cometido crime ambiental na praia do Iguaçu, na Ilha Grande, em Angra dos Reis. Sinto muito, Governador, mas é com esse tipo de gente que o senhor anda? É a esse tipo de gente que o senhor não se constrange em ficar devendo  favores?
Eike Batista disse que cedeu seu jatinho ao senhor com “satisfação” e “orgulho”. E que é livre para selecionar suas amizades. Lembrou-me a rainha  francesa Maria Antonieta, no Palácio de Versalhes, mandando o povo comer brioches às vésperas da revolução que a guilhotinou. Se quiser ser levado a sério, o homem público que deve seu mandato ao povo está proibido de desfrutar do mesmo grau de liberdade. Reflita com calma a respeito, Cabral. E não deixe uma só dessas perguntas sem resposta."

Jornalista Ricardo Noblat

quarta-feira, 29 de junho de 2011

TUDO BRANCO

Uma leve e gélida brisa toca meu rosto
Olho ao meu redor
Tudo está branco

No parque passeia minha lembrança
A luz do sol refletida no lago gelado
Meu sorriso não posso conter

Meus cabelos esvoaçantes dançam ao toque da brisa
A leve brisa que toca meu rosto
Ao meu redor, tudo está tão branco...

No lago, uma imagem...
Preto e branco.
Nossas sombras desfilam no gelo
Como testemunhas, pinheiros cobertos de neve
Pinheiros em preto e branco

Meu sorriso não posso conter
Aquela valsa no lago
Com os cabelos esvoaçantes
E o leve toque da brisa gelada

Onde tudo começou...
Onde se perpetuou...
Num dia de inverno,
Com a mais perfeita luz do sol

E ao meu redor, tudo branco.


(Ana - 2006)

quarta-feira, 22 de junho de 2011

DIAS

Os dias às vezes passam tão rápido
Às vezes levam séculos para passar
Às vezes o sol brilha forte e castiga a terra
Às vezes sua luz é suave

Outras vezes as nuvens encobrem o céu
Como um lençól cinza
E de cinza, tornam-se negras
Derramando sua tormenta
Socorrendo a terra
Os dias sempre correm quando juntos à felicidade
Sempre caminham vagarosamente
Quando juntos à tristeza

Dias que chegam tão rápido
Dias que demoram a chegar
Dias difíceis
E outros incrivelmente deliciosos

Se eu pudesse, escolheria dias em que só houvesse ternura
Sol fraco e chuva doce
Amor e tranquilidade
Dias em que eu estaria com você
Dias em que fugiríamos
E... Quem sabe um dia...


(Ana Cristina - 2006)

terça-feira, 31 de maio de 2011

Desabafo...

Noite de domingo, dia 01 de maio. Enquanto eu terminava de me arrumar para ir ao culto, olhava o facebook e me deparei com a noticia do falecimento do meu queridíssimo amigo de faculdade, Raphäel, sendo compartilhada pelos colegas. Foi um choque muito grande receber aquela notícia.... Os dias que se passaram na sequência foram muito longos e doloridos... Esperamos 5 dias pelo velório para podermos nos despedir do nosso amigo. E foi com muita dor e muitas lágrimas que o vimos pela última vez.

A última vez que eu vi o Raphä com vida foi há dois anos atrás. Me lembro como se fosse hoje da nossa conversa naquele táxi, saindo de uma festa da facul... Ele, tão mudado... Tão tranquilo... Falando que tinha descoberto o amor.. A mulher da vida dele... E foi o nome dela a última palavra que ele disse antes de cair em sono eterno.  


A morte do Raphä me mudou muito. Me fez pensar e repensar muitas coisas na minha vida. Me fez lembrar de todas as vezes que eu vi o número do telefone dele gravado no meu celular, da vontade que me dava de ligar, mas sempre pensava "pra dizer o que? 'Oi, como vc tá, to com saudade'? Ahh, quando tiver algo pra falar, eu ligo." Eu devia ter ligado pra dizer aquele 'Oi, como vc ta, to com saudade' porque eu nunca mais vou poder dizer isso à ele.
Fico pensando nas vezes que eu tive oportunidade de falar com ele sobre o meu Senhor, de como Ele mudou minha vida e das maravilhas que me fez, e de como é fácil provar desse amor, e não o fiz.


É como se agora o tal do "carpe diem" fizesse sentido.

Sabe, são pequenas coisas que deixamos de lado que fazem falta na hora que nos deparamos com o irremediável.

Minha cabeça é só um monte de questionamentos sobre a humanidade-Deus, a morte, a vida, a morte eterna, a vida eterna, céu, inferno, dia do juízo final, etc, etc, etc.... Estou tentando arrumar toda essa confusão qeu se criou...

Só sei que não vou mais deixar para amanhã o que posso falar/fazer hoje.  

É, eu sei! Isso é muito piegas! Mas não me importo em ser piegas! Me importo em não mais me arrepender pelo que não fiz! Porque a dor é muito maior e impossível de se mudar!
Decidi que vou viver ainda mais intensamente. Vou viver ao máximo minha família, meus amigos, meu trabalho... A vida é uma só e eu não quero mais perder nada!

Do Raphäel, o que fica é o sorriso largo, as piadinhas, as palavras trocadas, o olhar, o abraço de amigo.
É o seu dom maior, relembrado por absolutamente todos ao redor de seu caixão: sua alegria.



Esse poema escrevi nho dia do velório:

Saudade? Não, mais que isso...

Oh, que dor!
Dor alucinante!
Dor que não quer deixar você partir!
Não vai não, amigo... Fica aqui...
Se você for, quem vai nos fazer sorrir?
Mas se tem que ir, tudo bem..
Mas não deixarei que se vá sem antes me ouvir
E tudo o que eu preciso dizer
É que seu lugar sempre foi aqui
E que o seu lugar será sempre seu
E o seu sorriso será sempre nosso
E a nossa alegria será sempre sua.
Você leva um pedaço de todos nós,
E nós, ainda temos você!
Então, meu amigo... Vá!
Mas saiba que sempre estará aqui. Sempre!




 

------------------------------------------------







Loading...